domingo, 15 de março de 2015

SUCESSO

Todos queremos ter sucesso. Mas, afinal, o que é o sucesso?
Sucesso, do latim successus, é um substantivo masculino, sinónimo de êxito e antónimo de fracasso. 
Mas, mais importante, do que conhecer a origem, a classificação gramatical ou o significado da palavra, é saber o que ter sucesso significa para cada um de nós.
O que é importante? O que valorizamos mais? O que nos faz sentir bem?
O sucesso pode aplicar-se a  várias árias da nossa vida. Mas, no presente artigo, vamo-nos focar no sucesso profissional.
Você faz tudo direitinho? Trabalha e dedica-se incansavelmente, mas, no final, os resultados ficam sempre aquém das expetativas e todo o seu esforço parece ser em vão?
Então, talvez valha a pena fazer uma pausa e refletir.
Em que se baseia para fazer as suas escolhas? Nas suas características e gostos pessoais? Nas opiniões de familiares ou amigos? Nas profissões da moda ou nas, supostamente, mais lucrativas ou que conferem maior status?
Você tem uma estratégia para alcançar os seus objetivos ou espera que as coisas aconteçam para então tomar decisões?
Quais os seus trunfos, conhecimentos, qualificações, capacidades e meios para atingir os objetivos a que se propõe?
Finalmente, você acredita em si próprio e na sua capacidade para vencer?

As decisões que tomamos, ao longo da vida, particularmente aquelas de que depende o nosso bem-estar ou sucesso profissional, ou outro, devem ser analisadas com algum distanciamento emocional.
As emoções podem prejudicar-nos, uma vez que não nos deixam ver a realidade de uma forma objetiva.
É importante ouvir e valorizar as opiniões ou os relatos das experiências de outros, pois, por menos interessantes e significativas que pareçam ser, cada ser humano, com que nos cruzamos, tem sempre algo de importante que nos pode ensinar.
Contudo, é fundamental compreender que a decisão final é sempre nossa, pois só nós mesmos sabemos o que de facto queremos, quais as nossas reais capacidades e os meios de que dispomos.
Já sofreu fracassos? Olhe-os não com erros, mas sim como aprendizagens. 
As opiniões negativas dos outros, ou os seus comentários, influenciam-no e fazem-no pôr em causa as suas escolhas?
Aquele "eu bem te avisei" ou o " vê lá se não te vais meter noutro sarilho" paralisam-o e impedem-no de prosseguir, pois, afinal, foram estas mesmas pessoas que o ajudaram a resolver os problemas causados pelo seu anterior insucesso?
Não se deixe influenciar pela negatividade, mas também não se deixe dominar por sonhos irrealistas, apostando em projetos utópicos.
Cada um de nós nasce com os seus próprios dons e vantagens. Uns são particularmente belos, outros descendem de famílias que se movimentam em meios privilégiados, outros são lideres naturais ou comunicadores de excelência, outros detêm capacidades inatas para os negócios, ou aptidões para as ciências, letras, artes, etc..
O caminho do sucesso é árduo, tem muitos obstáculos, contratempos, dificuldades.
Quantas vezes aqueles que podiam contribuir para facilitar esse caminho nos viram as costas, ou se remetem ao silêncio, sem ao menos nos darem uma oportunidade?
Quantas vezes acontecimentos inesperados  nos desviam do nosso percurso?
Quantas vezes a inveja ou a negatividade mina o nosso caminho?
Mas, não duvide, o principal obstáculo que existe entre si e o sucesso é você mesmo. Os seus medos, inseguranças, inércia, passividade, intolerância ou indecisão são os seus principais inimigos.
Não se vitimize, lamente ou deprecie, nem queira ter sempre razão.
O pensamento positivo é útil, mas só por si não basta. Foque-se nos seus objetivos. Explore os seus dons. Crie as suas oportunidades. Seja objetivo. Acredite em si. Reconheça as suas capacidades e habilidades, mantenha um espírito aberto e busque os meios.
Não desista a meio do caminho. O verdadeiro insucesso é daqueles que nunca tentaram ou desistiram.
Erros e falhanços só acontecem àqueles que acreditam e lutam pelos seus objetivos e esses são exatamente os mesmos que, se aprenderem com os erros e começarem de novo, conseguirão alcançar os seus objetivos.
O seu Sucesso começa no dia em que você pega no seu sonho, o transforma num projeto e cria as condições para o implementar. 
É no caminho que você dá o melhor de si, afina as suas habilidades e competências, cresce profissionalmente, aumenta os seus conhecimentos, comemora as suas vitórias. A chegada ao topo não é o mais importante, pode, mesmo, parecer uma miragem e dura apenas um fugaz momento.
É no Caminho que você dá asas ao seu sonho e se torna capaz de voar em direção ao Sucesso.

 


su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].

su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].
su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo mas

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

4. [Informal]  Parto (ex.: tenha bom sucesso)

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].
su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

4. [Informal]  Parto (ex.: tenha bom sucesso)

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].
su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

4. [Informal]  Parto (ex.: tenha bom sucesso)

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].
su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

4. [Informal]  Parto (ex.: tenha bom sucesso)

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].
su·ces·so |é|
(latim successus, -us, entrada)

substantivo masculino

1. Aquilo que sucede. = ACIDENTE, ACONTECIMENTO, FACTO, CASO

2. Resultado de acção ou empreendimento.

3. O que tem bom resultado, boas vendas ou muita popularidade (ex.: este é o último sucesso do escritor). = ÊXITOFIASCO, FRACASSO

4. [Informal]  Parto (ex.: tenha bom sucesso)

"SUCESSO", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/SUCESSO [consultado em 14-03-2015].

quinta-feira, 5 de março de 2015

CEGUEIRA

Os Caminhantes Cegos buscam respostas para a vida. Tateiam o Mundo repletos de emoções contraditórias, sem se darem conta da imensa beleza que os rodeia
Identificam culpados para as suas dores, apontando dedos acusadores, gritando impropérios desafinados.
Lutam, em guerras sem sentido, contra inimigos fabricados pelas suas mentes perturbadas.
Tentam modificar os que os rodeiam, para que satisfaçam os seus sonhos ou desejos. Esperando, assim, libertar-se do seus próprios medos, complexos ou frustrações.
Cegos, não valorizam a vida. Olham essa dádiva extraordinária sem respeito ou admiração. Apenas as perdas os farão, lentamente, acordar para a realidade.
Caminham de olhos arregalados, cegos para o que é verdadeiramente importante, dando razão e significado ao velhinho ditado "Não há cego mais cego do que aquele que não quer ver."
Não deixe que a cegueira turve a sua vida. Faça uma caminhada para o interior de si próprio.
Feche os olhos.
"O essencial é invisível para os olhos, só se vê bem com o coração." 
O Pequeno Princípe - Antoine de Saint-Exupéry (1900 - 1944)

Beauty dots - Thomas Saliot

Feche os olhos. Inspire profundamente.
Concentre-se nos sons que o rodeiam. Procure descobrir o que são, de onde provêm.
Tatei à sua volta. Sinta as texturas. 
Inspire de novo, tente destinguir os cheiros. Identifique cada um deles.
Resista à tentação de abrir os olhos, para confirmar cada uma das suas descobertas.
Perceba como "olhando", no escuro, de olhos fechados, todas as sensações são mais intensas, mais ricas e, por vezes, mesmo um pouco assustadoras.
Dê-se conta de si próprio. Redescubra o seu corpo. Sinta a vida fluir. Concentre-se  na cadência dos batimentos cardíacos, no sangue correndo alegremente pelas suas veias, artérias, capilares.
Mantenha os olhos fechados. Sinta a suavidade da sua pele. Massaje suavemente as têmporas. Inspire profundamente e relaxe. 
Afaste o pensamento das preocupações quotidianas. 
Mentalmente, percorra o seu corpo iniciando nos dedos dos pés.
Deslumbre-se com essa "máquina" perfeita e maravilhosa que é o corpo humano.
Resista à tentação de abrir os olhos. Confie na sua perceção do mundo e de si mesmo.
Inspire de novo profundamente. Relaxe.
Prepare-se, agora, para ir ao encontro do mais profundo de si próprio. Não tenha medo.
Oiça a sua voz interior. Silencie tudo em seu redor. Esqueça todas as preocupações, afazeres, medos, projetos. Silencie a sua mente, as suas emoções.
A sua voz interior, a sua verdadeira essência, apenas se revelará completamente no silêncio.
A voz interior é sempre calma, suave, harmoniosa, afetuosa. Prepare-se para ouvir o seu verdadeiro eu. Descubra-se....

.../...

Os Caminhantes Cegos buscam respostas para a vida. Tateiam o Mundo repletos de emoções contraditórias, sem se darem conta da sua imensa beleza...