quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Em círculo, sempre estaremos unidos


Caros Visitantes, Leitores e Seguidores,


Alguns de vós já me acompanham, fielmente, no Círculo da Força, há mais de 2 anos, outros visitam-me esporadicamente, outros apenas por acidente. 
Sinto-me grata por todas as vossas visitas e a última coisa que desejo é desapontá-los ou que se sintam "abandonados" por mim. 
Mas, acontece que necessito libertar-me de algumas "obrigações", ocupações e distrações, para que seja possível dedicar-me e focar-me num novo e, para mim, muito importante projeto. Se não o maior, é, pelo menos, um dos maiores e, tenho esperança,  mais gratificantes projetos da minha vida.

Há muito, procurava encontrar, dentro de mim, o rumo que queria dar à minha vida. Essa busca levou-me, por diversas vezes, a voltar a estudar, fazendo cursos, formações e pós-graduações, em diferentes áreas, e, mais recentemente, à criação de uma Plataforma de Comunicação online, entre muitas outras coisas de menor importância ou envergadura.
Embora todas essas experiências tivessem sido enriquecedoras e me tivessem aberto novas perspetivas, nenhuma delas se revelou como o fator decisivo para encontrar esse caminho e rumo.
4 órbitas de Lua, encontrei o meu caminho...ou serão caminhos...
Nunca sabemos o que a vida nos reserva, mas temos obrigação de lutar pelos nossos sonhos e pela nossa felicidade. Sabendo, à partida, que haverá sempre dias cinzentos e negros, mas que noutros o sol brilhará.
Há pouco mais de uma semana, quase, quase, na Lua Nova, decidi voltar aos meus blogs, mas, agora que a Lua, em quarto crescente, caminha para a Lua Cheia, compreendi que se quero mesmo dedicar-me, para tentar alcançar os meus objetivos, preciso de me focar neles.
Três blogs distintos que requerem a minha atenção e o meu tempo, dispersam-me e não permitem que me foque. Pelo que irei concentrar toda a minha atividade como blogger, apenas no "Caminhos & Labirintos", afinal é o mais velhinho e, no início, a minha ideia era que ele concentrasse todos os assuntos por que me interesso.

Irei manter os outros blogs ativos, este, "Círculo da Força", e o "Projeções de um Perfil Fugidio", porque sei que alguns dos meus visitantes, gostam de reler ou consultar alguns dos artigos que se encontram publicados, mas, neste blog, este será o último artigo que publico.
Será a minha despedida, mas não um adeus, pois todos me poderão encontrar sempre no "Caminhos e Labirintos", para onde exportei as páginas fundamentais deste blog e do Projeções de um Perfil Fugidio.
Em Círculo, sempre estaremos Unidos e essa União será sempre Força.




UBUNTU - EU SOU PORQUE NÓS SOMOS

terça-feira, 17 de novembro de 2015

NÃO TERÁS O MEU ÓDIO

Não terás o meu ódio,
Porque esse é um sentimento demasiado mesquinho,
Para albergar no meu coração.
Não terás a minha compreensão, 
Porque os teus atos são bárbaros, criminosos e injustificáveis.
Não me impedirás de acolher os teus irmãos, de raça ou credo,
Porque eles não são responsáveis pelas tuas ações maquiavélicas.
Não me confundirás,
Porque os meus valores não têm pés de barro, nem se baseiam em preconceitos ou tradições, utopias ou devaneios, 
Mas, sim, em humanidade.
Não terás o meu silêncio ou passividade,
Porque, por mais que tema os teus atos,
Nunca o medo calará a minha voz, nem tolherá os meus atos.
Não tolerarei as tuas bárbaras ações, 
Porque elas são indignas da humanidade.
Poderás matar-me, 
Mas nunca calarás a minha voz, que ecoará pelos tempos.
Tu és a encarnação do mal,
E, como tal deves ser combatido e aniquilado.
Tu julgas-te poderoso,
Mas o poder do mal é sempre efémero,
Pois extingue-se engolido pelas areias movediças do seu próprio ódio.
Mais do que o poder das armas, será o poder do Amor, que nasce todos os dias no coração dos verdadeiros Homens, que, Unindo-nos, conduzirá à tua extinção. 
Desejo-te que reencontres a Luz, no teu regresso às estrelas, de onde tu e eu somos originários,  pois, aqui na Terra, viverás sempre na escuridão e nunca conseguirás compreender o coração dos Homens que acedem velas ou oferecem flores.



sábado, 14 de novembro de 2015

EN DEUIL



Quando não se tem poder bélico para fazer uma guerra, utiliza-se a inteligência.
Nem todas as invasões são armadas.
Quem atira milhares dos seus próprios irmãos para a morte, o que fará aos outros com quem não tem qualquer ponto de contacto?
Quem tiver olhos que veja...
Quem tiver ouvidos que oiça...

terça-feira, 10 de novembro de 2015

UM COPO MEIO CHEIO, OU MEIO VAZIO? - UM PROBLEMA OU UM DESAFIO?

A vida prega-nos rasteiras, reserva-nos surpresas, menos agradáveis, e coloca-nos em situações difíceis, muitas mais vezes do que aquilo que nós gostaríamos ou acharíamos razoável, mas, a vida é mesmo assim.
Sentimo-nos, em muitos desses casos, completamente impreparados, devastados, impotentes, injustiçados ou revoltados, ou todas essas coisas em simultâneo, mas nenhum desses sentimentos nos ajudará a aceitar, enfrentar e/ou resolver os problemas.
Sinto-me, neste momento, perplexa perante uma situação que me assusta e que considero gravosa, anómala, insólita  e perigosa, não só para mim, como para muitos outros e para o meu país. 
A origem e evolução destes acontecimentos não depende minimamente de mim e sobre eles não tenho qualquer tipo de controlo, pelo que apenas me resta refletir sobre qual a melhor forma de me adaptar, posicionar e sobreviver, por forma a ultrapassar tudo isto, evitando o maior número de danos possível, para mim e para os que me rodeiam.
Não sei se já reparam, mas muita da linguagem e conceitos utilizados em vendas são semelhantes, em muitos aspetos, aos usados em temas relativos à espiritualidade. 
Certamente, essa sincronia tem a ver com o facto de a falta de motivação ou empenho e atitudes negativas, derrotistas. inseguras ou agressivas não nos conduzirem ao progresso espiritual, da mesma forma que não contribuem para o aumento as vendas.
Todos conhecem, com certeza, essa metáfora, incontornável, utilizada tanto em técnicas de vendas, como em reflexões religiosas ou espirituais e, até mesmo,  terapeuticamente,  que faz a analogia entre a forma como vemos o copo, meio cheio ou meio vazio, e a forma como olhamos a vida.


Para alguns existe ainda uma terceira perspetiva, pois consideram que tecnicamente o copo está sempre cheio, uma vez que a  parte que não contém líquido está sempre cheia de ar.







Na mesma linha de pensamento, muitos tentam veicular a ideia de que os problemas, afinal, não passam de oportunidades ou desafios.






Acontece que, quando nos vemos perante um problema grave, doloroso ou que nos prejudica violentamente, por vezes, alterando para sempre a nossa vida, a nossa visão fica turva e sentimos dificuldade em pôr a situação em perspetiva.

Podemos ter vários tipos de perdas e problemas complicados ou dolorosos. Se uns nos causam apenas tristeza ou depressão, outros obrigam-nos a tomar decisões difíceis ou colocam-nos em posições impossíveis e situações perante as quais nos sentimos impotentes e incapazes de as resolver. 
Muitas vezes, deixamo-nos dominar pela ansiedade ou pela depressão ou refugiamo-nos na agressividade ou em escapes ou dependências que apenas agravarão o problema ou darão origem a novos problemas.
Nesses momentos, é tão difícil ver a luz, como o copo cheio, como encarar a situação como um desafio.
Mas, sabendo que de uma forma ou de outra, tudo acabará por passar, até porque a vida passa num ápice, temos a "obrigação" de não perder o controlo dos nossos sentimentos e emoções. Temos o dever de perspetivar as situações e de encontrar as melhores soluções ou formas de resolver ou lidar com os problemas.



quarta-feira, 28 de outubro de 2015

PROCURA-ME DENTRO... AÍ É QUE ESTOU, DENTRO DE TI





Estas palavras são de Baruch Spinoza, filósofo judeu descendente de judeus portugueses, o qual 
foi excomungado, pelas suas ideias, pelos rabinos judeus, na Holanda.
 








Este texto foi chamado de "Deus segundo Spinoza" ou "Deus falando com você".


"Pára de ficar rezando e batendo no peito. O que eu quero que faças é que saias pelo mundo, desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que Eu fiz para ti.
Pára de ir a estes templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa. Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nas praias. Aí é onde eu vivo e expresso o meu amor por ti.
Pára de me culpar pela tua vida miserável; eu nunca te disse que eras um pecador.
Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não me podes ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar dos teus amigos, nos olhos de teu filhinho... não me encontrarás em nenhum livro...
Pára de tanto ter medo de mim. Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito, nem me incomodo, nem te castigo. Eu sou puro amor.
Pára de me pedir perdão. Não há nada a perdoar. Se Eu te fiz... Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres, de sentimentos, de necessidades, de incoerências, de livre-arbítrio. Como posso te castigar por seres como és, se sou Eu quem te fez?
Crês que eu poderia criar um lugar para queimar a todos os meus filhos que não se comportam bem pelo resto da eternidade? Que tipo de Deus pode fazer isso?
Esquece qualquer tipo de mandamento, são artimanhas para te manipular, para te controlar, que só geram culpa em ti. Respeita o teu próximo e não faças aos outros o que não queiras para ti. A única coisa que te peço é que prestes atenção à tua vida; que teu estado de alerta seja o teu guia. Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida um céu ou um inferno.
Pára de crer em mim... crer é supor, imaginar. Eu não quero que acredites em mim. Quero que me sintas em ti quando beijas tua amada, quando agasalhas tua filhinha, quando acaricias teu cachorro, quando tomas banho de mar.
Pára de louvar-me! Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja? Tu te sentes grato? Demonstra-o cuidando de ti, da tua saúde, das tuas relações, do mundo. Expressa tua alegria! Essa é a melhor forma de me louvar.
Pára de complicar as coisas e de repetir como um papagaio o que te ensinaram sobre mim. Não me procures fora! Não me acharás.

Procura-me dentro... aí é que estou, dentro de ti."


domingo, 2 de agosto de 2015

UM NOVO RUMO

Por ser um excelente e útil tema de reflexão, estar  escrito de uma forma clara, objetiva e realista e se encontrar carregado de verdadeira sabedoria,  partilho na integra o artigo de Juliana Garcia. 






Quando a gente decide tomar um novo rumo na vida, acontece um movimento natural de buscar reforços. A gente lê, faz cursos, participa de grupos, se mune de conteúdos que apoiem nossa transformação. Porém chega um momento em que toda essa carga vai transbordando. A gente pode entrar numa ansiedade tremenda, querendo que as coisas caminhem rápido, afinal começa a soar um alarme interno de muito tempo perdido. Quando a gente começa a se aprofundar e a remexer nos baús, parece que a vida virou uma enorme bagunça. A gente quer mudar tudo aqui e agora. Mas não há organização que possa começar por todos os lados ao mesmo tempo, só que a gente não sabe por onde começar. O copo transborda. Nessas horas a gente quer alguma luz, busca respostas por todos os lados, um conselho, uma dica. E vai acumulando mais carga e o copo transborda ainda mais. Daí a gente começa a questionar a nossa capacidade, as teorias e até as pessoas que nos estenderam as mãos. A gente passa a buscar, questionar, debater com tudo que está fora. Mas o turbilhão está dentro.

~ pausa para respirar ~

Quantas vezes ao dia você respira profundamente? Quantas vezes ao dia você sequer percebe a sua respiração? Se hoje, não houve nenhuma pausa assim, que essa seja a primeira. Perceba o ar entrando pelas narinas mais frio, saindo pela boca mais quente, o peito se estendendo depois relaxando. Ocupe seu lugar no momento presente.

Quando a gente quer tomar um novo rumo, na melhor das intenções, a gente começa um movimento. Mas a gente começa, muitas vezes, uma movimentação que só nos consome energia, um movimento que não nos move a lugar algum. Simplesmente porque não ouvimos a nossa voz, não refletimos qual horizonte será o nosso norte, nem sentimos nossos pés pisando o solo que está aqui e agora. Então, respire! Você não está numa corrida ou numa luta contra o tempo. Não! Faça do tempo seu aliado. Você não está atrasada. Você está no exato momento perfeito para saber o que você sabe e os recursos chegaram na hora em que você estava pronta para receber. Essa é a sua hora! Você nunca mais será tão jovem quanto é agora (isso vale se você tiver 17 ou 63 anos), nem nunca teve a consciência que você tem agora. E mais, você só tem o agora. Então, desfrute-o. Não encha seu agora com cobranças pelo que foi, nem com medo pelo que virá. Senão, seu agora vai virar uma ilusão, uma miragem.

Pare, respire. Comece por um ponto. Um pequeno passo. Abra um pequeno espaço na sua agenda e comece a cuidar de você, que sejam 15 ou 20 minutos por dia. Comece a escrever um Diário da Gratidão. Esvazie a mente. Cante ou dance. Faça algo que eleve sua energia e bem estar. Com o tempo, esses 15 ou 20 minutos já serão sagrados. Você conseguirá abrir mais algum tempo, 1 hora quem sabe. Até que você consiga enxergar sua presença em todos os momentos e em todas as escolhas.

Eu sei, você tem fome de vida! Você quer preencher sua existência com tudo de belo que você almeja. Você quer sentir seus olhos brilhando e o coração batendo dentro do peito. E você quer isso agora! Mas se você não desacelerar, o que você vai sentir é só o coração batendo ansioso e a respiração curta e pouco profunda, enchendo seu peito de angústia – o contrário de tudo que você sonha.

Comece pelo seu “porquê”. Por que você quer realizar essa transformação profunda? Qual é o significado disso para você? Por que você quer levantar todos os dias de manhã? Qual é a diferença que você quer fazer? Qual é o seu lema de vida? E também aqui: respire! Comece pelos pequenos “porquês”, não se exija achar a revelação do suprassumo do universo. Podem ser coisas simples, como “eu quero ser colo e aconchego”, “eu quero inspirar as pessoas a serem elas mesmas”, “eu quero ser quem eu sou e me sentir presente na vida” ou alguma outra frase simples que espelhe o seu “porquê” nesse momento, como ele veio para você.

A partir desse “porquê” é que deve se assentar o restante. Dele é que vem o “como”. Como você vai expressar esse “porquê”, seu propósito, seu lema de vida. Depois vem “o quê”, o que você vai fazer, quando, de que maneira. A partir daí, você tem critérios mais sábios (da sua sabedoria interna) para tomar decisões, para comparar as propostas com os seus valores, para planejar ações, para traçar seu mapa e seguir a caminhada.

Enquanto essas bases não se clareiam, não existe super ferramenta de produtividade que aprume as coisas, nem guru que ilumine as ideias. Ah, mas também não espere “se conhecer completamente” antes de dar os primeiros passos. Muitas vezes o seu “porquê” vai se revelar para você no cotidiano, nos acontecimentos corriqueiros, em alguma frase que vai lhe parecer nova, na medida que você diz sim às coisas que lhe acendem. Clareie as bases e vá definindo os próximos passos, com calma e inteireza. Vá pra vida e esteja atent@!

O que acontece é que a gente sai à procura de algo que nem sabe o que é, nem sabe como, muito menos o porquê. Como você vai reconhecer a resposta, se nem sabe qual é a pergunta? Então, se asserene, acolha as perguntas, aprenda a amá-las. Comece procurando as respostas que vêm de dentro, observe seu movimento interno e comece a clarear as coisas. Procurar por respostas para aplacar a sua ansiedade, alimentando mais ansiedade… Bem, assim você só vai ter mais respostas desse mesmo nível. Se a gente quer soluções diferentes, precisa fazer diferente.

~ deixe ser fácil ~


Deixe que flua, deixe ser fácil.
Muitas vezes basta que a gente faça um pequeno ajuste no nosso jeito de pensar, que a gente pare de resistir e controlar, que a gente pare de dificultar. E aí, as coisas fluem.
A gente é que complica. Então, a gente também pode simplificar, facilitar, permitir.

Respire, se escute, se acolha. Não se cobre tanto, viu? Você está fazendo um lindo caminho! Reconheça isso!

sexta-feira, 31 de julho de 2015

PACIÊNCIA II

Estranhamente, ou talvez não, quando há pouco visitei o site STUM e escolhi, aleatoriamente. uma carta do Tarot do Osho, o resultado foi este, que, sem mais comentários, copiei e colo aqui.


Paciência

Mestre Osho fala assim desta carta: “Nós nos esquecemos de como esperar; este é um espaço quase abandonado. No entanto, ser capaz de esperar pelo momento certo é nosso maior tesouro. A existência inteira espera pelo momento certo. Até as árvores sabem disso - qual é o momento de florescer, e o de deixar que as folhas caiam, e de se erguerem nuas ao céu. Também nessa nudez elas são belas, esperando pela nova folhagem com grande confiança de que as folhas velhas tenham caído, e de que as folhas novas logo estarão chegando. E as folhas novas começarão a crescer. Nós nos esquecemos de como é esperar: queremos tudo com pressa. Trata-se de uma grande perda para a humanidade... Em silêncio e à espera, alguma coisa dentro de você vai crescendo - o seu autêntico ser. Um dia ele salta e se transforma numa labareda, e a sua personalidade inteira é estilhaçada: você é um novo homem. E esse novo homem sabe o que é uma cerimônia, esse novo homem conhece os sumos eternos da vida”. 

Quanta sabedoria o mestre revela nestas palavras. E como elas ficaram claras para mim todo este tempo e nesta experiência de voltar para casa. No último dia, quando estamos cansados e ansiosos para chegar e rever as pessoas que queremos tanto, somos forçados a ficar mais de 10 horas sentados num avião que voa no seu ritmo, no seu tempo e na sua velocidade. Não podemos controlar nada. Somos meros espectadores da habilidade de uma conjunção de fatores que nos governam naquele espaço tão diminuto, onde nossas pernas vão amarfanhadas entre bancos tão estreitos que somos obrigados a nos encolher quase como fetos.

Comemos à hora que eles querem, assistimos aos filmes que eles projetam, somos obrigados a conviver com pessoas postas ao nosso lado que nunca vimos e nem sabemos quem são. Este pequeno treino pode nos ser muito útil. Com paciência e com o sentido agudo de que nada faz diferença para nosso ser, porque ele não está ali trancado naquele limite de tempo e espaço. Ele está além de tudo, num espaço ilimitado. Portanto, ele está feliz. E, se ele está feliz, nosso pequeno ego tem que ter muita calma para suportar esta parte física onde nosso grande ser se manifesta também.

Mas, continuando a ler o que esta carta nos conta, vamos encontrar a seguinte reflexão do mestre: “Há momentos em que a única coisa a fazer é esperar. A semente já foi plantada, a criança está crescendo no útero, a ostra está cobrindo o grão de areia, transformando-a em uma pérola”.

No comentário sobre a carta da paciência vamos encontrar o seguinte conselho: “Esta carta nos lembra de que este é o momento em que tudo o que se requer é manter-se simplesmente atento, paciente, à espera. A mulher retratada na carta está justamente nesta atitude. Satisfeita, sem sinais de ansiedade, ela esta apenas à espera. Ao longo de todas as fases da Lua que se sucedem no alto, ela permanece paciente, tão sintonizada com os ritmos da Lua, que quase se confunde com ela. A mulher sabe que é uma época para permanecer na passividade, deixando que a natureza siga o seu caminho. Não está porém, com expressão de sono, nem indiferente; sabe que é tempo de se preparar para alguma coisa importante. Trata-se de um período repleto de mistério, como as horas que antecedem o amanhecer. É um tempo em que a única coisa a fazer, é esperar”!

PACIÊNCIA











Alegre-se porque todo lugar é aqui e todo momento é agora.
Frase Budista












Vivemos num mundo do aqui e agora, em que tudo se passa a grande velocidade, em que queremos conseguir alcançar tudo no momento exato em que o pensamos
Corremos de casa para o trabalho, do trabalho para o ginásio, do ginásio para a escola dos filhos, para o clube, para o curso de formação, para as férias de sonho....!
As solicitações da vida atual são imensas. Habituámo-nos a ter infinitamente mais bens materiais  e  possibilidade  para participar em atividades lúdicas do que os nossos antepassados, as quais nos facilitam a vida, nos dão status social, nos entretêm, ou nos ajudam a cumprir os nossos sonhos e objetivos, mas que, simultaneamente, nos escravizam. A necessidade de os ter condiciona-nos e, quantas vezes, endivida-nos.
Quantas vezes, não saboreamos o momento, porque estamos ansiosamente esperando conseguir algo.
A Paciência é uma virtude, sempre ouvi dizer. E ela é de facto uma grande virtude e das mais difíceis de conseguir alcançar.
Não investimos verdadeiramente no desenvolvimento dessa virtude, mas a Vida, na sua grande Sabedoria, obriga-nos a que a exercitemos, quase diariamente.
Ela, a Vida, trava-nos, troca-nos as voltas, faz-nos ir por caminhos que nunca tínhamos pensado seguir, desafia-nos, magoa-nos, obrigando-nos pois a desenvolver essa e outras virtudes
Quanto mais resistência tivermos em as desenvolver, maior será o nosso sofrimento, dor ou irritação.

Segundo a Wikipédia

"A Paciência é uma característica de manter um controle emocional equilibrado, sem perder a calma, ao longo do tempo. 
Consiste basicamente na tolerância a erros ou factos indesejados. É a capacidade de suportar incómodos e dificuldades de toda a ordem, a qualquer hora ou em qualquer lugar e de persistir numa actividade difícil, mantendo uma acção tranquila e acreditando que irá conseguir o que quer.
É a capacidade de ser perseverante, de esperar o momento certo para certas atitudes, de aguardar em paz a compreensão que ainda não se tenha obtido, de ouvir alguém, com calma, com atenção, sem ter pressa, de se libertar da ansiedade. 
A tolerância e a paciência são fontes de apoio seguro nos quais podemos confiar. Ser paciente é ser educado, ser humanizado e saber agir com calma e com tolerância. A paciência também é fundamental nos relacionamentos interpessoais.



O desenvolvimento da paciência
Diz-se que de entre as sete virtudes, a mais difícil de desenvolver é a paciência, mas uma vez desenvolvida, esta traz inúmeros benefícios. É possível exercitar a paciência em diversas áreas, como por exemplo: no trânsito, na fila do banco, na convivência familiar, no namoro, no trabalho, nos estudos, etc. Uma pessoa paciente sabe que é preciso praticá-la muito até alcançar o objetivo final desejado."

E, para  ajudar a reflexão e aproveitar melhor o dia, aqui ficam as palavras inspiradoras de Vanessa de Oliveira


A FÉ VENCE O DESESPERO

Desespero nada mais é do que falta de fé. Simples assim.

Quando você se permite abater é porque se esqueceu da fé que te diz que sempre é possível solucionar um problema. Pode não ser exatamente da forma como você gostaria, nem no tempo em que você acredita ser necessária a solução. 

Pode ser que no momento você inclusive não consiga enxergar um caminho, mas tenha fé de que a solução existe, e mais ainda, tenha fé de que você é capaz de encontrar.

Mantenha-se na serenidade. É o desespero que lhe impede de ver a solução. Antes de desgastar suas energias em prantos, economize-as para o trabalho de solucionar. Os problemas também são testes de equilíbrio e paciência, portanto, passe dignamente por essa prova.

Mantenha sua fé em um ideal, mantenha sua fé em um futuro. Pense que perante o grande todo da existência eterna este problema não significa nada, apenas é uma oportunidade de aprendizado do qual você poderá extrair lições e levá-las contigo adiante, na bagagem da tua existência. 

Aprenda com a vida e evite desesperar-se com tanta facilidade.
Teu Mestre Interior lhe diz para manter dentro de ti a fé e o equilíbrio emocional!


quinta-feira, 30 de julho de 2015

QUE MUNDO MARAVILHOSO





Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem nem compreendem.

Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, e compreendam com o coração, e se convertam, e eu os cure.
Mas, bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.

E você, tem ouvidos, para OUVIR e olhos, para VER este Mundo Maravilhoso?

video





quarta-feira, 29 de julho de 2015

MENSAGEM DO DIA - SONHOS DESFEITOS

Hoje, a coisa não está boa, não é? 

Você lutou, deu tudo por tudo, mas o seu sonho não passou disso mesmo, ficou feito sonho, sem se tornar realidade.
Então vamos lá, você tem direito a chorar, xingar, trepar as paredes.
Já fez isso tudo? Bem, então agora respire profundamente. Uma, duas, três, mil vezes, se for necessário, até se acalmar.
A vida nem sempre ou, mesmo, a maioria das vezes não é como queríamos e sonhávamos.
Você não controla a passagem do tempo, o calor ou o frio, o vento, nem os outros
Muitas vezes, nem consegue controlar-se a si próprio.
Então, pense comigo. Você ficou profundamente infeliz porque o seu sonho, ou nenhum dos seus sonhos se realizou, certo? 
Vamos fazer o quê? Ficar eternamente chorando num canto, achando que somos as criaturas mais burras, mais incompetentes ou mais sem sorte do mundo, ou, então,  maltratando os outros que nos rodeiam?
Imagine que perdia todo o seu dinheiro. A sua conta bancária ficava a zeros e a sua carteira vazia.
O que faria? Gritava e xingava o Banco ou a sua carteira, até que aparecesse dinheiro?
Claro que não, você não é idiota e sabe que por mais que gritasse e xingasse o dinheiro não ia aparecer nem no banco, nem na sua carteira.
Nesta situação, que opções você tinha:

  • Procurar um trabalho, em qualquer lugar;
  • Criar o seu próprio trabalho, de acordo com as suas habilidades e competências;
  • Recorrer aos apoios sociais;
  • Vender alguns dos seus bens com valor;
  • Pedir ajuda à família ou aos amigos;
  • Pôr-se a chorar num canto, à espera que se desse um milagre;
  • Pedir esmola;
  • Fazer um assalto;
  • Outras opções que lhe ocorressem.
Você pode adaptar estas opções a qualquer situação da sua vida, que não esteja a correr de acordo com os seus esforços, projetos ou sonhos.
Cabe-lhe a si encontrar as melhores soluções e fazer as suas escolhas.
Mas, primeiro que tudo, você tem que aprender a controlar as suas emoções. Enquanto não for capaz de o fazer, terá muita dificuldade em fazer raciocínios lógicos, objetivos e realistas.
Pare de sentir pena de si mesmo. Concentre-se nos seus pontos fortes, nas suas habilidades e capacidades. 
Procure perceber que oportunidades existem à sua volta. Para isso vai ter que investigar, procurar, projetar.
Não sonhe impossíveis. Foque-se em objetivos. Faça um projeto. 
Seja ele um projeto de trabalho, familiar, social ou de vida. Avalie os seus pontos fortes e os fracos e as oportunidades e riscos ou ameaças que o rodeiam.

Para controlar as suas emoções, tente meditar (é tanto mais difícil, quanto mais carregados de emoções estivermos). 
Simultaneamente ou alternativamente, tente ouvir música calma, própria para a meditação e relaxamento, durante o maior número de horas que lhe for possível. 
A princípio, não vai notar nada, mas quanto mais horas estiver a ouvir esse tipo de música, mais o seu cérebro será capaz de controlar as emoções. 
Com o passar dos dias, vai sentir-se cada vez mais calmo, mais racional, mais capaz de enfrentar os problemas. Não deixe que os seus problemas o controlem.
Há muita coisa que não está na sua mão, mas a forma como você lida com os seus problemas, fracassos ou perdas só depende de si.
Este é um bom exemplo do tipo de música que acalmará o seu cérebro, mas existem milhares de outras.



Para finalizar, partilho convosco mais um texto inspirador da Vanessa de Oliveira


A VIDA MUDA

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:
"Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes".
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa.
A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório.
Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:
-Quem será que estava atrapalhando o meu progresso?
- Ainda bem que esse infeliz morreu!
Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros.
Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas.
Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.
A pergunta ecoava na mente de todos: "Quem está nesse caixão"?
No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo ...
Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO!
Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida.
Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida.
Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.
"SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU(SUA) NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA ... QUANDO VOCÊ MUDA!
VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA."
O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos.
A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. 
A vida muda, quando "você muda".

terça-feira, 28 de julho de 2015

CIRCUNSTÂNCIAS ADVERSAS


Já lhe aconteceu pensar que há pessoas que parecem ter sempre sorte na vida? Elas têm tudo aquilo com que você apenas sonhou e já se sentiria feliz se tivesse apenas uma pequena parcela. Elas têm o melhor emprego, a melhor casa, o melhor carro, fazem as mais fantásticas viagens e, até, têm os melhores casamentos e os filhos mais devotados e bem sucedidos.
Não nego, há pessoas que de facto aparentam ter uma vida mais facilitada e que a sorte lhes está sempre pronta a sorrir.
Poderia tentar justificar essa sorte aparente com uma série de explicações mais, ou menos, plausíveis, tais como a atitude dessas pessoas perante elas próprias e a vida ou a determinação que colocam na persecução dos seus objetivos, mas, certamente, deixaria muitos pontos em claro e os argumentos, por mais sensatos que fossem, iriam sempre carecer de base cientifica.
Então, porque não começarmos por nos congratular por existirem pessoas com sorte? Afinal, pessoas felizes criam bom ambiente e contribuem, de alguma forma, para que também nos sintamos felizes.
Segundo o artigo "O segredo da felicidade segundo a ciência", publicado na Revista Galileu, "Ser feliz não é comer sempre o mesmo prato no restaurante que você mais gosta ou gozar de uma vida plena e tranquila; a ciência mostra que a chave para a satisfação pessoal é fazer coisas arriscadas, desconfortáveis e até mesmo desgastantes."
Esta afirmação permite-nos, talvez, compreender melhor, porque é que certes pessoas que, muito embora, tendo nascido, de acordo com a nossa perspetiva, nas condições mais adversas possíveis, para alcançarem o sucesso, o equilíbrio e a felicidade, contra todas as expetativas, conseguem alcançar tudo isso.
Na verdade, o que são circunstâncias adversas e de que forma podem contribuir negativa ou positivamente para a nossa felicidade e sucesso?
Deixo-lhe esta questão para reflexão e, à laia de resposta, partilho este texto inspirador da Vanessa de Oliveira.



VER A BELEZA EM TUDO

Um dia, diante da velha árvore torta, um pinheiro todo vergado pelo tempo, o sábio da aldeia ofereceu a sua própria casa para aquele discípulo que “conseguisse ver o pinheiro na posição correta”

Todos se aproximaram e ficaram pensando na possibilidade de ganhar a casa e o prestígio, mas como seria “enxergar o pinheiro na posição correta”? O mesmo era tão torto que a pessoa candidata ao prémio teria que ser no mínimo contorcionista.
Ninguém ganhou o prêmio e o velho sábio explicou ao povo ansioso, que ver aquela árvore em sua posição correta era “vê-la como uma árvore torta”.
Só isso.

Nós temos em nós, esse jeito, essa mania de querer “consertar as coisas, as pessoas, e tudo mais” de acordo com a nossa visão pessoal. Quando olhamos para uma árvore torta é extremamente importante enxergá-la como árvore torta, sem querer endireitá-la, pois é assim que ela é. Se você tentar “endireitar” a velha árvore torta, ela vai rachar e morrer, por isso é fundamental aceitá-la como ela é.

Nos relacionamentos é comum um criar no outro expectativas próprias, esperar que o outro faça aquilo que ele “sonha” e não o que o outro pode oferecer. Sofremos antecipadamente por criarmos expectativas que não estão alcance dos outros. 
Porque temos essa visão de “consertar” o que achamos errado. 
Se tentássemos enxergar as coisas como elas realmente são, muito sofrimento seria poupado.

Os pais sofreriam menos com os seus filhos, pois conhecendo-os, não colocariam expectativas que são suas, na vida dos mesmos, gerando crianças doentes, frustradas, rebeldes e até vazias.

Tente, pelo menos tente, ver as pessoas como elas realmente são, pare de imaginar como elas deveriam ser, ou tentar consertá-las da maneira que você acha melhor. O torto pode ser a melhor forma de uma árvore crescer.

Não crie mais dificuldades no seu relacionamento, se vemos as coisas como elas são, muitos dos nossos problemas deixam de existir, sem mágoas, sem brigas, sem ressentimentos.

E para terminar, olhe para você mesmo com os “olhos de ver” e enxergue as possibilidades, as coisas que você ainda pode fazer e não fez. Pode ser que a sua árvore seja torta aos olhos das outras pessoas, mas pode ser a mais frutífera, a mais bonita, a mais perfumada da região, e isso, não depende de mais ninguém para acontecer, depende só de você.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

MENSAGEM DO DIA - O SEGREDO DA FELICIDADE



O Segredo da Felicidade.
O segredo está justamente em não se ter medo de não ter. Seja em sua vida profissional ou em sua vida amorosa. Não crie para você um estado de ansiedade, porque acredite, nada de facto é fundamental para sua felicidade, senão apenas o que há dentro de você. 

A felicidade não mora fora de ti, mora dentro. E todas as coisas que a maioria das pessoas consideram de maior valor, neste mundo, não possuem tanto valor quanto elas pensam, o maior valor ainda são os seus sentimentos e pensamentos e o que você gera e cria a partir deles.

A sua segurança pessoal não está nas coisas que você tem ou que terá, nem na casa onde mora, ou no emprego que possui. Tudo isso pode se esvair a qualquer instante. Casa a enchente leva, emprego você pode perdê-lo a qualquer momento, seus objetos pessoais com o passar do tempo tornam-se sempre obsoletos, pessoas partem...

Sua segurança está na maneira como você conduz as suas emoções. Este, sim, é o verdadeiro poder, aquele que você deve ir em busca. E de todos os poderes que há neste mundo, saber dominar suas emoções e manter-se em equilíbrio é o mais valioso deles.

Acredite, tudo bem se você tiver de recomeçar tudo novamente. Tudo bem se você não chegar a atingir aquilo que as pessoas determinam como sendo o sucesso pessoal. Tudo bem se você estiver sozinha e sem alguém ao seu lado. Tudo bem se te julgam uma pessoa fracassada. Afinal, quem é que disse que eles estão certos?

Saiba, a única coisa que você precisa de facto ter é segurança em suas emoções e certeza de que você sempre encontrará uma saída, sejam lá quais situações se apresentarem em tua vida. Tenha certeza de que se você cair irá se levantar e prosseguir.

E você sempre, de um jeito ou outro, encontrou saída para teus problemas e tristezas, certo? Tanto que está vivo. Sempre conseguiu dar a volta por cima, não é mesmo? E sempre conseguirá.

Portanto relaxe, não vá atrás desta paranóia do mundo que diz para você o tempo todo que você deve ter TV 56 polegadas, carros, imóveis, relacionamento estável, reputação, status social, filhos, casa de praia, roupas na moda... é muito stressante aderir a este conceito comercial de vida perfeita.

Ter é importante, mas não deve ser nunca a RAZÃO DE SER de ninguém...

Para o dia de hoje a sua mensagem especial diz que você não precisa se cobrar tanto e te aconselha a olhar o mundo sob outra óptica, menos comercial e consumista. Olhe o mundo por uma ótica mais humana. Onde ainda o que mais deve valer é o Ser. 

A mensagem de hoje te diz que você deve viver de forma mais light, buscando resgatar aqueles valores lindos que há em você mas que devido a todo o "frenesi" do dia a dia ficaram escondidos dentro de todos nós.

By Vanessa de Oliveira...

sexta-feira, 24 de julho de 2015

BOM DIA, MAGIA

Caminhando pela Floresta da Vida, vergado pelos anos da Sabedoria dos Encontros com o Mundo, o Mago diz:


- A Vida é Mágica. Tu és um pequeno Aprendiz de Feiticeiro(a) a quem foram concedidos Dons. 
Usa-os. Nas tuas mãos está o Poder para dar um Sentido à tua Vida.

Podes escolher:



Fechar-te sobre ti próprio. Temendo o mundo. Os outros. Os sentimentos....










Viver de mãos estendidas, esperando que os outros façam por ti.















Escondido.
















Temeroso e hesitante.























                  Vencido. 














Preso no Passado.














Em guerra.







Sabes porque estendem as árvores os seus braços para o céu?


Por que vão em busca de Luz e de Oxigénio.
Mas, mantêm as suas raízes na Terra, porque esta lhes dá o Alimento e a Água.
Então, faz como as árvores. Parte em busca da Vida. Pois podes escolher






Erguer os teus olhos para o Céu. 












Agradecer ao Céu à Terra todos os Dons e Graças recebidas.












Fazer as tuas Oferendas. 

Os teu Dons e Habilidades podem fazer do Mundo um lugar melhor.










Sonhar.....













        Ver mais longe..... 













Fundir-te com a Natureza.











Confiar e ensinar a confiar.













Viver com Paixão.














Contemplar e Meditar 














Extasiar-te.














           Conhecer mais...
           Aprender mais...















Divertir-te.

















Contribuir para melhorar o destino dos Homens













Partir à Descoberta do Mundo.








Dar Vida à Vida




Proteger......





Encaminhar













Encher o mundo de Arte...













Tocar uma nova Melodia...








Suavizar-te e....





Elevar a tua Espiritualidade 





Pois, a Porta que anseias abrir. A Luz que pretendes alcançar....



Estão ali, ao alcance da tua mão. 

Porque tu és parte da Divindade.






Imagens

Bruno's Art and Sculpture Garden

The resting place of King Arthur (Glastonbury, England)

Berkana MoonStone's Page