terça-feira, 3 de junho de 2014

PAZ INTERIOR


 "Não permita que o comportamento do outros tire a sua paz"
Dalai Lama


Por vezes é bem difícil manter a Paz Interior e muitas delas nem tem a ver com problemas dolorosos ou complicados.

Há dias em que o sol brilha e nós levantamo-nos com um sorriso estampado na cara, acreditando que todas as coisas são possíveis, mas, por qualquer razão, tudo parece estar contra nós. Pode ser o estendal que nos cai em cima da cabeça, espalhando tudo, o que lá se encontra pendurado, pelo chão, ou o trânsito parado que nos faz atrasar, ou cada pessoa que encontramos que parece ter apostado em nos falar da forma mais desagradável possível, ou todas essas coisas juntas.

Então, para tentar manter a Paz Interior necessitamos fazer um esforço quase sobre-humano.

O sorriso vai-nos morrendo no rosto. As recordações das coisas que nos magoaram, ou magoam, das provações por que já passámos, ou dos problemas que temos agora, tudo nos vêm ao pensamento.

Se para si, hoje, é um dia desses, respire fundo, conte as suas bênçãos, faça silêncio, tente controlar a sua irritação e tente sorrir.

Tentou e não deu resultado? Tente outra vez.

Vá lá, faça mais um esforço.

 Ainda não deu?

Comece de novo:

Respire fundo;

Feche os olhos;

Silencie os seus pensamentos;

Enumere as suas bênçãos;

Tente um sorriso.  

Apenas consegui fazer um esgar? Bem, já é qualquer coisa, mas ainda não chega

Então, vamos lá, comece de novo………



Não permita que o comportamento dos outros ou os acontecimentos incontroláveis, irritantes ou desagradáveis, tirem a sua paz.
Sorria, afinal, nem os acontecimentos, nem as pessoas que foram desagradáveis para si, estão nada incomodados, você é que será o maior prejudicado se permitir que eles o afetem ao ponto de lhe retirarem o seu sorriso e a sua paz.



UBUNTU - "Eu sou porque nós somos"

domingo, 1 de junho de 2014

MUDANÇA

Há alturas em que somos obrigados a afastar-nos, a fazer um interregno, a deixar de lado grande de parte das coisas que fazemos habitualmente.
Umas vezes isso acontece porque temos demasiado trabalho ou afazeres que requerem a nossa atenção, outras porque precisamos parar, meditar, refletir para escolher novos caminhos ou para dar novos suportes e contornos aos que já trilhamos, outras, ainda, porque perdemos as forças, o estímulo, a motivação ou a coragem. Mas, existem outras em que o fazemos porque acontecem grandes,  importantes e inesperadas mudanças nas nossas vidas.
Normalmente, grandes mudanças provocam ansiedade, medo, resistência e implicam uma série de novas atitudes, opções e tarefas.
Resistimos à mudança, se não por atos, pelo menos por emoções e sentimentos. E, essa mudança passa a ocupar quase por completo a nossa mente, espírito e coração, deixando apenas espaço para o essencial.
Foi esta última que me manteve silenciosa e afastada do mundo dos blogs. Uma enorme mudança na minha vida transformou-se na principal prioridade.
Hoje, os pilares fundamentais desta mudança ficaram assentes, permitindo assim que na minha mente e espírito se criasse o espaço suficiente para voltar aqui.
Hoje, "acidentalmente" deparei-me, no facebook, com o seguinte post de "Ampliando o Olhar"

"Na vida, tudo muda constantemente. E nós precisamos aprender a lidar com as mudanças. As pessoas resistem à mudança por medo de perder. Mas mudar não é perder. Entenda a mudança como um convite à evolução. Deixamos a infância para ganhar a adolescência. Depois, deixamos a adolescência para ganhar a vida adulta. O trabalho é o ambiente favorito da mudança. Mudam os processos, mudam as pessoas, tudo muda. Resistimos em abandonar nossa "zona de conforto" e enfrentar os aspectos desconhecidos trazidos pela mudança, pois mudar exige abandonar o apego ao já conhecido. Exige esforço, disciplina e coragem. Exige reaprender. Mas lembre-se: os mais sábios mudam mais cedo. Mudar é um processo inteligente e é preciso inteligência para mudar. As possibilidades em nossa vida aumentam ou diminuem na mesmo proporção de nossa coragem de mudar. Veja sempre a mudança com os olhos da oportunidade. Reflita sobre os benefícios que ela oferece. Só podemos estar em duas posições com relação a mudança: procurando conduzi-la de forma consciente ou resistindo e sendo arrastado por ela. 
Busque sempre a primeira, seja agente da mudança."
posted by Na Terra dos Budas



UBUNTU - "Eu sou porque nós somos"