sexta-feira, 15 de novembro de 2013

DESAPARECIDOS - RUI PEDRO

Filomena Teixeira, mãe de Rui Pedro, foi, em 2012, a protagonista da campanha de imprensa da Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas (APCD). 
 “A associação existe há alguns anos mas não era conhecida. ...Quando se olha para os números de crianças desaparecidas em Portugal, vê-se que não é assim tão baixo”“Filomena está desaparecida desde 1998. O Rui Pedro desapareceu há 14 anos. A vida da sua mãe também”, pode ler-se no anúncio de imprensa. Apesar de reconhecer que “não foi fácil” convencer Filomena Teixeira a dar a cara, Luciana Cani (APCD)   referiu que, “para ter força, era preciso essa identificação”. “Não quisemos explorar a foto do Rui Pedro, mas sim mostrar um exemplo de desespero de uma mãe”.

Como mãe, dificilmente consigo imaginar maior aflição, ou maior dor, do que a deixar de saber o paradeiro dos meus filhos.
Uma doença grave ou a morte de um filho são, certamente, acontecimentos devastadores, mas, o facto de poder estar ao seu lado e/ou poder chorá-los e fazer o luto, tornam-os menos terríveis do que não saber se estão doentes ou com saúde, se são bem ou mal tratados, se estão vivos ou mortos.
A dor da perda aliada à ansiedade que, inevitavelmente, a esperança do reencontro provoca, transforma, penso eu, o desaparecimento de um filho no acontecimento mais terrífico que uma mãe, ou um pai, pode viver.
O Natal aproxima-se a passos largos.  Os pais cujos filhos se encontram desaparecidos sentem-se, se possível for, ainda pior nestas datas festivas.
As polícias, as famílias e os amigos e conhecidos têm vindo a fazer todos os esforços e a utilizar todas as suas capacidade para tentar localizar essas crianças ou jovens desaparecidos, mas, até agora, sem resultados positivos.
Criar este blog correspondeu à necessidade, que senti, de criar um grupo de Força, que se Una  por causas comuns.
Se, até agora, nem as polícias, nem os familiares, amigos e conhecidos conseguiram obter resultados, mesmo utilizando instrumentos e conhecimentos que não se encontram ao alcance de qualquer um, provavelmente, é porque a solução não se conseguirá, nos  tempos mais próximos, apenas, por essa via.
Assim, para que estes pais e filhos, com especial relevo para o Rui Pedro e a família, possam ter, finalmente, um verdadeiro Natal em Paz,  venho convidá-lo/a a participar, durante os próximos 15 dias, numa Vigília pelas crianças desaparecidas, particularmente pelo Rui Pedro e pela sua incansável mãe que, passados tantos anos, ainda continua a sua busca ativa pelo filho.
Quando digo Vigília, não estou a pedir que passe a noite sem dormir, mas, sim, que durante os próximos 15 dias, especialmente ao meio-dia e/ou à meia noite, se lembre das crianças desaparecidas, particularmente do Rui Pedro, e, de acordo com a sua religião, crenças, filosofia de vida, reze, envie bons pensamentos, energia positiva, acenda uma vela, ou qualquer outra coisa que seja, para si, significativa.

 
Rui Pedro - 1998

"O desaparecimento, do Rui Pedro, deu-se no dia 4 de Março de 1998. O Rui Pedro, depois do almoço, pegou na sua bicicleta e, por volta das 14 horas, passou no escritório da mãe, o qual fica mesmo em frente a sua casa, pedindo-lhe autorização para sair de carro com um "amigo" chamado Afonso, de 22 anos de idade. A mãe recusou o pedido e disse-lhe para ir brincar com a sua bicicleta para um terreno baldio mesmo atrás do seu escritório." (relato do tio)
Desde então, o Rui Pedro nunca mais foi visto pela família ou amigos, apesar da intervenção da polícia, de todas as buscas, de todas as campanhas.
A mãe do Rui Pedro, a qual apenas conheço através dos meios de comunicação, tem-se mantido incansável e irredutível, sem nunca ter baixado os braços.
Rui Pedro -Projeções fotográficas de como se poderá ter modificado e ser hoje

Penso que esta é uma Causa que nos toca, especialmente àqueles que também são pais, por essa razão  Conto consigo.

Agradeço  que, quem  quiser participar nesta Causa, confirme a sua participação clicando no sim, na Caixa de Sondagem, no topo da barra lateral, onde  se lê - Confirmo a minha participação na Vigília pelo Rui Pedro e todas as crianças desaparecidas.

Vamos ver quantos seremos.....


UBUNTU - “Eu sou porque nós somos”




União & Força


 Luz 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os seu comentários, sugestões, pedidos de partilha, etc. são, para além de muito bem-vindos, essenciais para que seja possível atingir os objetivos para os quais este blog foi criado.